Você está aqui: Página Inicial / Projetos de Pesquisa

Projetos de Pesquisa

PROJETO I: ESTUDOS DO ESPAÇO TEATRAL

Etapa 1

O edifício teatral através da crônica literária. Os gêneros teatrais, a cenografia, a dança e o canto lírico integrando a arquitetura.

Envolveu o estudo dos teatros do Rio de Janeiro através das crônicas literárias e críticas, investigando-se, também, os gêneros teatrais, a cenografia, a ópera, a dança e a arquitetura entre 1880 e 1940. Esta etapa originou o Caderno de Pesquisa em Teatro nº 5 - série Ensaios, e o Caderno de Pesquisa em Teatro nº 4 - série Bibliografia.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Etapa 2

A cena carioca nos anos 1940: mudanças e permanências.

Foi elaborado um estudo das transformações estéticas da cena carioca com análise de seis montagens teatrais realizadas no período de 1940 a 1950. A metodologia baseou-se no estudo da cena a partir da dramaturgia, da iconologia, e da crítica teatral, com base nos pressupostos teóricos de Erwin Panofsky e Patrice Pavis. Foram investigadas peças de Silveira Sampaio, Nelson Rodrigues, Abílio Pereira de Almeida, Joracy Camargo e Paschoal Carlos Magno. O edifício teatral e suas transformações com a modernização da cena também foi objeto desta etapa da pesquisa. A pesquisa gerou o nº10 de O Percevejo - Revista de Teatro, Crítica e Estética.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Etapa 3

Elaboração de uma metodologia para a análise da história da cena através da iconologia e da semiologia.

Foram selecionadas 9 peças para estudo: 3 de Gianfrancesco Guarnieri, 3 de Dias Gomes e 3 de Plínio Marcos no sentido de investigar a história da cena teatral através da análise de séries de fotografias com base nos conceitos de Erwin Panofsky e Tadeusz Kowzan. Os resultados desta etapa se traduziram numa metodologia muito útil para reconstituir parcialmente quaisquer montagens que possuam séries cronológicas de fotografia. Trabalho apresentado e publicado na Abrace III.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Etapa 4

Arquitetura e dramaturgia: do teatro Jesuítico às Casas de Ópera no Brasil do século XVIII.

Versou sobre um desdobramento da pesquisa de pós-doutorado na Université Paris X sobre arquitetura e dramaturgia no século XVIII. (Bolsa CAPES). Foram feitos estudos sobre o teatro jesuítico e suas formas de encenação, investigações sobre o teatro de bonecos, estudos sobre a dramaturgia no Brasil colonial e estudos comparativos entre casas de ópera no Brasil e na Europa. O principal objetivo desta pesquisa foi analisar as manifestações arquitetônicas teatrais ocorridas no Brasil do século XVIII, buscando polemizar a questão de que a ausência de informações e documentos ocasionou um "vazio teatral', como declaram os historiadores do teatro. Procurou-se recuperar através da investigação das manifestações para-teatrais, que teriam se deslocado do teatro jesuítico para o teatro de títeres e deste para as óperas de Antonio José da Silva: o Judeu. (Apoio CNPq – bolsista de produtividade)

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Etapa 5

Entre Edifícios Teatrais e Cenografias: A Plasticidade Crítica de Lina Bo Bardi. Uma Contribuição Ímpar à Arquitetura e às Artes no Brasil.

Os projetos para teatros e as cenografias da arquiteta Lina Bo Bardi foram estudados nesta etapa da pesquisa, que comprovou, em ambos os casos, a busca da contextualização extrema da obra, contrariando muitas vezes a ideia de ruptura propagada pelos ideólogos do Movimento Moderno que era a proposta brasileira de então. Nesta pesquisa, foram localizados projetos, discutidas propostas de tratamento dos espaços teatrais e das cenografias e analisadas à luz da semiologia do espaço estas criações artísticas de Lina. Considerando que alguns espaços teatrais foram resultantes de obras de restauro com reutilização dos espaços internos, estabelecemos também um eixo de estudos dos processos de restauro dos ditos espaços. O levantamento e as análises comprovaram a inserção do trabalho de Lina como arquiteta e como cenógrafa na questão da criação artística e como teórica da arquitetura, que era sua cátedra na USP. Resultados parciais foram apresentados em congressos nacionais, e o resultado final pode ser visto no volume Entre Arquiteturas e Cenografias: a arquiteta Lina Bo Bardi e o Teatro, da coordenadora, incorporando a dissertação de Cássia Maria Monteiro.(Bolsa de Produtividade em Pesquisa do CNPq, renovada e aprovada pelo CNPq em 20/12/2006).

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Etapa 6

Arquitetura, Teatro e Cultura

A pesquisa versou sobre o estudo comparativo entre os espaços teatrais em Londres, Madri e Paris, investigando as relações entre a arquitetura do edifício teatral elisabetano, dos corrales do Século de Ouro espanhol e dos primeiros palcos franceses. O recorte temporal foi de 1580 a 1680, posto que os primeiros palcos públicos nas três cidades datam do final do século XVI e que, nas últimas décadas do XVII, as salas de espetáculo adotam definitivamente o modelo à italiana. O teatro redondo ou poligonal em torno de um pátio foi recorrente em Londres no período elisabetano, porém após 1620, as salas fechadas começaram a ser construídas. 

Buscou-se recolher documentação escrita e iconográfica, entre outras que possibilitaram recuperar a arquitetura teatral da época e as referências à ocupação do solo urbano nas três capitais. Percebeu-se haver similitudes entre os teatros londrinos e os Corrales em Madri. Investigamos o tipo de público que freqüentava cada casa de espetáculo e como era alojado.

Em Paris, ao lado dos edifícios teatrais instalados nos palácios, surgiram teatros públicos, ou nos Jeu de Paume ou nos locais de feira que logo se transformaram em distritos urbanos destinados aos teatros. Utilizamos todos os recursos para formar o corpus iconográfico, de onde puderam ser reconstituídos aspectos dos edifícios teatrais já desaparecidos, incluindo a elaboração de mapas em três diferentes temporalidades. As fontes primárias constaram de ilustrações, gravuras, mapas existentes e da própria dramaturgia, examinados à luz da semiologia, fundamentada nos conceitos de Marvin Carlson e da antropologia do espaço conceituada por Françoise Choay. Os pressupostos da História Cultural se apoiaram nas teorias de Roger Chartier para aquele período histórico. Uma das propostas do trabalho foi comprovar que, contrariamente do que afirma Berthold, o esplendor do teatro seiscentista já havia abandonado as regras renascentistas e correspondia à liberdade do Maneirismo. O projeto se ampliou com a realização do FIRST INTERNATIONAL CONFERENCE ON ARCHITECTURE, THEATRE AND CULTURE (2010), e do SECOND INTERNATIONAL CONFERENCE ON ARCHITECTURE, THEATRE AND CULTURE (2012) onde foram apresentados os resultados da pesquisa e convidados importantes acadêmicos para contribuirem na discussão do tema. A sexta etapa da pesquisa foi objeto de nova distinção da coordenadora do Grupo de Pesquisas como Cientista de Nosso Estado na FAPERJ e de um Estágio Senior no Collège de France com bolsa do CNPq, a convite do Professor Roger Chartier. Este intercâmbio com pesquisadores internacionais resultou também no volume Arquitetura, Teatro e Cultura.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Etapa 7  

Arquitetura, Teatro e Cultura

Estudos para averiguação dos impactos de empreendimentos culturais no tecido urbano das grandes cidades: edifícios teatrais contemporâneos.

As propostas contemporâneas para abrigar o fenômeno teatral apresentam-se não só como espaços experimentais ou adaptados, mas principalmente sob a forma de estruturas icônicas em relação ao tecido urbano resultantes de paradigmas construtivos introduzidos com o capitalismo tardio. A construção de grandes equipamentos culturais implica modificar as relações entre o habitante e a cidade, o acréscimo do tráfego de veículos, o aumento da poluição ambiental e até mesmo a questão da alteração da memória coletiva de um lugar, porém pode também causar impactos positivos e de melhorias para a sociedade. A pesquisa busca esboçar recomendações às prefeituras municipais quanto aos impactos de empreendimentos teatrais em grandes cidades.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Etapa 8  

Arquitetura, Teatro e Cultura

A 8ª etapa da pesquisa a ser desenvolvida até 2022, investigará a historiografia dos textos teóricos sobre arquitetura teatral do Renascimento à Contemporaneidade. Pretende-se partir de um conceito de historiografia aplicado à arquitetura de teatros - com base nas fontes primárias sempre que possível-, que além da produção do conhecimento inserido na história e na teoria da arquitetura, investigue também até que ponto esses textos foram efetivamente utilizados socialmente em cada época. O objetivo maior é investigar nas bibliotecas e arquivos do Brasil e do exterior os textos que têm discutido e muitas vezes normatizado as ações de arquitetos e homens de teatro, seja para construir espaços edificados especificamente, ou para adaptar espaços? encontrados?. Este levantamento bibliográfico comentado vai se restringir às obras selecionadas ao longo da pesquisa e publicadas em inglês, francês, italiano e português, durante os quatro anos de investigações, incluindo curtos períodos de estudos na Europa. 
Situação: Em andamento, Natureza: Pesquisa.

____________________________________________________

PROJETO II: ARQUITETURA E TEATRO

O edifício Teatral de Andréa Palladio a Christian de Portzamparc
(vencedor do edital CNPq 322004 da área de Ciências Humanas)

A pesquisa compreendeu uma investigação sobre as teorias da arquitetura e da cenografia que orientam as inúmeras formas de edificação teatral. O projeto permitiu dar continuidade às investigações e estudos em Arquitetura e Teatro, explorando especialmente suas interfaces com as demais artes, bem como a História Social, áreas privilegiadas em nossos estudos de doutoramento, pós-doutoramento e atividades de pesquisadora há mais de vinte anos. O objetivo maior foi elaborar uma matriz teórica capaz de enquadrar a arquitetura de teatros no Brasil a partir dos estudos comparativos com a produção mundial de edifícios teatrais, identificando-os dentro da história da arquitetura, do urbanismo, da história social e antropológica, seja no plano nacional, seja no plano local. A pesquisa deu origem a um volume que preenche a lacuna da bibliografia sobre as tipologias teatrais no Brasil: Arquitetura e Teatro - o edifício teatral de Andrea Palladio a Christian de Portzamparc, lançado em 2010. (Apoio CNPq- Edital de Ciências Humanas)

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

____________________________________________________

PROJETO III: ESTUDOS DE ÁREAS HISTÓRICAS

Espaço, Memória e Projeto Urbano.

Projeto que originou o grupo de Pesquisas Espaço Memória e Projeto Urbano. Este projeto investiga a possibilidade de recuperação arquitetônica e social de áreas degradadas. As primeiras etapas, sobre áreas portuárias degradadas e restauração de sobrados na área central do Rio de Janeiro, sem exclusão de população residente foram apresentadas em três congressos internacionais: IX Congresso Ibero Americano de Urbanismo em Recife (2000), XXI World Congress of Architecture, em Berlin (2002) e no Fórum UNESCO de Patrimônio Cultural em Buenos Aires (2004) (Apoio: FAPERJ).

2ª Etapa

Partindo do pressuposto de que a história social se faz a partir da análise das cidades e de suas edificações, e que a cultura tem sido sempre a cultura urbana. Só se consegue reestruturar áreas degradadas se as integrarmos às necessidades da vida contemporânea e se as novas destinações de uso forem compatíveis com a morfologia e com a escala do bairro. Paralelamente, é necessário um plano de ação social quanto à população sem recursos e uma total conivência dos proprietários da área - nem sempre moradores-, para que concordem com as obras de restauro e reciclagem de uso. Além disto, é fundamental que esses usos sejam multifuncionais, ou seja, é insuficiente transformar a área em centro de serviços sem que haja também residências, pequenos comércios e incentivo ao artesanato mais característico da região. Esta etapa desenvolveu o projeto de restauro e recuperação de oito residências operárias e de uma adequação de uso ao sobrado existente no complexo da Avenida Modelo, para geração de emprego e renda dos moradores. Foram utilizadas teorias do Restauro da Carta Italiana e de sociólogos e historiadores da História da Cultura.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

3ª Etapa

Este projeto privilegiou o patrimônio cultural setecentista e foi desenvolvido a partir da análise das cidades e de suas edificações, numa abordagem fundamentada na História Social e na Morfologia urbana. Nossas investigações sobre a cultura consideram primordialmente a cultura urbana, julgando fundamental que os edifícios outrora simbólicos, em especial os espaços edificados para o teatro em tempos passados possam sofrer reciclagens valorizadoras de suas estéticas quando ainda existirem. Paralelamente, julgou-se relevante investigar que significado estas Casas de Opera tiveram nos espaços urbanos e para as sociedades que os frequentaram, ainda que não mais existam, no sentido de promover registros desses edifícios nas Instituições de memória. Esta terceira etapa pautou-se, portanto, pela investigação dos edifícios teatrais do século XVIII e suas inserções nos tecidos urbanos que existiram ou ainda existem nas áreas históricas de Minas Gerais, em especial as casas de Opera de São João Del Rei, de Vila Rica (atual Teatro Municipal de Ouro Preto), de Sabará, entre outras. Foram mapeadas as questões arquiteturais, urbanísticas e sociais decorrentes de tais investigações. Foram utilizadas teorias dos sociólogos e historiadores que pesquisam a História da Cultura.

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

4ª Etapa

Representações da cidade na dramaturgia e na cena teatral

Este projeto objetivou investigar a apropriação dos espaços da cidade do Rio de Janeiro pelas artes cênicas por meio das representações dos bairros, espaços urbanos e arquiteturais a partir de três eixos: (i) a cidade como dramaturgia, (ii) a cidade como personagem e (iii) a cidade como cenário, visando registrar as características urbanas do momento histórico da apreensão dos dramaturgos e diretores teatrais, no sentido de constituir mais um testemunho para integrar o corpus documental da memória da cidade, que, como um organismo vivo e uma dinâmica própria, modifica-se a cada década sob a ação das reformas urbanas, exposições e eventos mundiais..

Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

5ª Etapa

A cidade e as atividades artístico-culturais: um diálogo possível com patrimônio industrial da área central e áreas adjacentes ao centro do Rio de Janeiro

Passados os derradeiros momentos da revolução industrial, substituídos os meios mecânicos pelas facilidades da tecnologia contemporânea, o patrimônio industrial das cidades compreende os vestígios da cultura industrial que possuem valor histórico, tecnológico, social, arquitetônico ou cientifico. Estes vestígios englobam edifícios e maquinaria, oficinas, fábricas, minas e locais de processamento e de refinação, entrepostos e armazéns, centros de produção, transmissão e utilização de energia, meios de transporte e todas as suas estruturas e infraestruturas, assim como os locais em que se desenvolveram atividades sociais relacionadas com a indústria. O principal objetivo desta pesquisa é investigar que benefícios sociais e culturais podem advir do uso do patrimônio industrial desativado ainda existente na cidade do Rio de Janeiro, partindo de experiências bem sucedidas em outros países e mesmo na própria cidade.

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

« Outubro 2018 »
Outubro
DoSeTeQuQuSeSa
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
Apoio Institucional