Portal UnirioGuia Telefônico Contatos
Você está aqui: Página Inicial / Turma de 2015

Turma de 2015

  • JOGOS E DINÂMICAS PARA CANTORES: O REPERTÓRIO CORPORAL ALIADO AO REPERTÓRIO VOCAL

    Organização de uma metodologia fundamentada e específica, com sugestão de exercícios, jogos e dinâmicas a serem utilizados como fonte de pesquisa na formação de cantores, cantores profissionais, professores e demais interessados no assunto, visando desenvolver um repertório corporal aliado ao repertório vocal. A aplicação dos exercícios segue uma sequência, com leitura de texto, respiração, alongamento, jogos e dinâmicas, levando sempre em conta o caminho individual do aluno. A proposta sugere também jogos e exercícios que promovam um diálogo entre linguagens, suscitando de maneira flexível a investigação e a autoconfiança do aluno. O projeto foi desenvolvido a partir da trajetória da autora, bem como de experiências com cantores, em trabalhos de coaching e em projetos realizados nas fábricas de cultura, em São Paulo. Foi aplicado também no Conservatório Brasileiro de Música-RJ; na Faculdade Souza Lima-SP, e em Master Class na Unirio-RJ.

    Orientador:
    Prof. Laura Rónai
    Autor:
    Sílvia Nicolatto (São Paulo, SP)
    Link:
    www.unirio.br/proemus
  • Ê VIDA, Ê VOZ!

    Ê vida, ê voz! é o primeiro registro fonográfico integralmente dedicado a uma coletânea de canções de Edmundo Villani-Côrtes. Escolhidas por Lício Bruno e Cláudia Marques, a seleção de canções foi objeto de análise e estudo do Duo durante vários meses, num processo de trabalho que envolveu encontros com o compositor, transposição de algumas canções e estudos interpretativos. O Duo já iniciou uma série de concertos em diversos estados do Brasil, visando à divulgação da música brasileira como peça fundamental na formação de músicos eruditos. Também aluna do PROEMUS, Cláudia Marques desenvolve trabalho sobre a obra pianística de Radamés Gnatalli. O CD foi premiado no Edital Vila Velha Cultura e Arte, do Município de Vila Velha, ES. Maiores informações sobre o projeto através do e-mail liciobruno@gmail.com.

    Orientador:
    Prof. Nicolas de Souza Barros
    Autor:
    Lício Bruno (Vitória, ES)
    Link:
    www.unirio.br/proemus
  • OFICINA DE SAMBA: PLATAFORMA ONLINE PARA ENSINO DA PERCUSSÃO DO SAMBA DE RAIZ

    O site Oficina de Roda de Samba tem como objetivo facilitar a aprendizagem da percussão tocada no samba de raiz através de vídeos educativos. Foi elaborado para promover uma verdadeira imersão no samba e tem como diferencial a proposta de um ensino padronizado para todos os instrumentos de percussão, dissociado da educação musical formal, ou seja, acessível a qualquer pessoa que tenha interesse em conhecer esse universo musical. A utilização de uma metodologia dinâmica e funcional para o ensino da percussão, que se apóia nos sons característicos que os instrumentos emitem, torna o processo de aprendizagem intuitivo, prático e prazeroso. A Oficina de Roda de Samba poderá ser utilizada por amantes da percussão e do samba, bem como por músicos profissionais.

    Orientador:
    Eduardo Lakschevitz
    Autor:
    Fabiano Salek (Rio de Janeiro, RJ)
    Link:
    www.unirio.br/proemus
  • MUSILER

    Musiler será um songbook online gratuito, didático e de alta versatilidade contendo canções e temas populares voltados para a prática musical de aprendizes, professores e amadores. Este repertório terá como fio condutor a síntese de informações e a adequação a contextos múltiplos do fazer musical, diferenciando-se técnica e fundamentalmente das cifras, tablaturas e partituras já disponíveis na rede ou no mercado editorial impresso. Será possível ao usuário um maior controle sobre as informações que deseja dispostas na partitura que acessou, trocando tonalidades, adicionando ou retirando linhas de partitura ou tablatura e ativando funções de playback da obra e de vídeos relacionados na rede. Um cadastro de usuários e layout social permitirão discussões e contribuições da comunidade, garantindo maior efetividade e controle de qualidade. Sistematicamente, as partituras disponibilizadas serão tratadas e avaliadas profissionalmente, evitando a exibição de edições de baixa qualidade e garantindo critério técnico constante de forma a gerar segurança aos usuários. Os sites nacionais e internacionais de cifras e tablaturas tendem a se focar em versões literais das músicas com transcrições complexas e exatas de solos, riffs e licks direcionados a um público-alvo de guitarristas, baixistas e bateristas. Em outras instâncias exibem bancos volumosos de letras cifradas nas quais estão ausentes informações musicais essenciais como a melodia. Nosso formato escolhido é o do songbook, contendo em si a melodia principal, transcrita em partitura e tablatura, harmonia cifrada e letra. Pretendemos servir ao maior número possível de praticantes de música e auxiliar a crescente demanda por material musical multiuso com a inserção da disciplina nas escolas. As funções premium dos assinantes Musiler permitirão acesso a funções mais avançadas de visualização e download de pdf’s e formatos abertos de edição musical como .xml permitindo controle total sobre a obra. Além disso, os assinantes poderão postar suas próprias edições, montar songbooks personalizados e opinar sobre formas e decisões editoriais.

    Orientador:
    Prof. Eduardo Lakschevitz
    Autor:
    Ivan Britz (Rio de Janeiro, RJ)
    Link:
    www.musiler.com
  • ORNAMENTAÇÃO BARROCA APLICADA AO VIOLÃO: UM ESTUDO TÉCNICO

    Método-manual que se propõe a contribuir para o ensino/aprendizagem de Ornamentação Barroca aplicada ao violão. Embora o intérprete do violão moderno possa encontrar em tratados de época ou em pesquisas musicológicas atuais diversas referências sobre ornamentação barroca, geralmente esses materiais possuem uma posição estritamente histórico-teóricas ou são manuais técnicos para outros instrumentos. Se faz necessário ao violonista, então, um material de apoio para trabalhar com as particularidades técnicas do violão. O presente método terá como foco principal discutir e apresentar diversas soluções técnicas e sonoras para a realização dos ornamentos. Serão propostos exercícios de preparação para cada ornamento, tornando o processo de aprendizado mais direcionado, onde o intérprete pensa e aprende cada movimento antes de executá-lo, bem como serão apresentadas propostas de exercícios para controle e desenvolvimento técnico. Além de contar com obras tradicionais do repertório barroco, de Domenico Scarlatti e Robert de Visée, o projeto prevê o complemento Guia do Professor e/ou Programa de Estudo individual, contendo diversas sugestões práticas para a sua aplicação.

    Orientador:
    Prof. Nicolas de Souza Barros
    Autor:
    Amadeu Rosa (Sorocaba, SP)
    Link:
    www.unirio.br/proemus
  • ENSINO DE MÚSICA PARA O ENGENHEIRO DE EDIÇÃO E MIXAGEM

    O engenheiro de edição ou mixagem é um mediador entre o intérprete e o público final. A sua atuação na gravação, edição ou mixagem, nunca é neutra: ela afeta de forma positiva ou negativa o resultado final, podendo valorizar ou destruir o registro de uma performance musical. Por trabalhar com uma linguagem musical, seria natural incluir, na formação desse profissional, ferramentas para o desenvolvimento de um vocabulário musical próprio. São raros, porém, os cursos de música com didática dirigida especificamente a estes profissionais, e mais raros ainda os cursos de áudio que abordem esse assunto. Esta proposta consiste em exercícios progressivos de percepção, edição, equilíbrio e timbragem da música, voltados para a prática da mixagem. Para a edição, o aluno trabalha e aguça a percepção rítmica, desenvolvendo conceitos de fraseologia, dinâmica e agógica. Para a mixagem, trabalha-se o conceito de texturas, iniciando pela edição e mixagem do uníssono a duas ou mais vozes. Segue-se o estudo teórico e prático com textura de bloco, e texturas polifônica e homofônica. A complexidade crescente conduz aluno para um entendimento cada vez mais profundo das relações entre os elementos presentes em qualquer mixagem. Esse aprendizado é acompanhado pelo estudo teórico e prático dos processadores de sinal, e de sua interação musical com os componentes de um arranjo. O engenheiro de edição ou mixagem que complete o programa terá adquirido conhecimento para embasar musicalmente as decisões tomadas na sua prática profissional, seja em projetos simples ou até na mixagem de orquestras sinfônicas ou big bands. O método inclui exercícios progressivos para aprimorar a audição e o foco em parâmetros musicais, e exercícios práticos de edição e mixagem, que podem ser realizados na plataforma de trabalho para áudio digital (DAW) com a qual o estudante se encontre mais familiarizado.

    Orientador:
    Prof. Marcelo Carneiro
    Autor:
    Rodrigo Lopes (São Paulo, SP)
    Link:
    http://www.rodrigodecastrolopes.com.br
  • FANTASIA BRASILEIRA DE RADAMÉS GNATTALI: SUGESTÕES INTERPRETATIVAS

    Elaboração de uma “redução orquestral para piano”, bem como da “edição crítica” da parte solista, em forma de livro. Gravação em CD da obra Fantasia Brasileira de Radamés Gnattali, na versão construída “redução orquestral para piano” e piano solo.

    Orientador:
    Prof. Lúcia Barrenechea
    Autor:
    Cláudia de Araújo Marques (Vitória, ES)
    Link:
    www.unirio.br/proemus
  • APOSTILA DIGITAL PARA A INICIAÇÃO COLETIVA DO APRENDIZADO MUSICAL ATRAVÉS DA PERCUSSÃO

    Elaboração de um roteiro para treinamento de monitores para que esses repliquem as ações de ensino-aprendizagem musical em alunos de música em ambientes escolares e não escolares e a produção de uma apostila digital para a iniciação coletiva do aprendizado musical através da percussão. A proposta contempla a inserção de processos de iniciação musical por meio do aprendizado da percussão, agregada a percussão corporal, canto, leituras e movimentações corporais, dando oportunidade a crianças, jovens e adultos por meio de fundamentos teóricos necessários para decodificar a leitura musical, estabelecer relações entre saberes dentro e fora da escola, compreender, conhecer e se reconhecer em sua cultura local, regional e no contexto social e político global. Este acesso à aptidão cultivada pode gerar interesse dos iniciados a ingressarem em escolas especializadas de qualquer instrumento de seu desejo para continuar o aprendizado musical, o engajamento em grupos musicais, atividades artísticas diversas, fomentando um mercado pedagógico, social, cultural carente de profissionais qualificados.

    Orientador:
    Prof. Sérgio Barrenechea
    Autor:
    Sílvia Zambonini (Tatuí, SP)
    Link:
    www.unirio.br/proemus
  • TROMPETE ONLINE

    Criação de um portal virtual de ensino do trompete, onde trompetistas amadores, estudantes e mesmo profissionais possam ter acesso a diversas propostas e métodos de aprendizado desse instrumento, expandindo assim suas habilidades técnicas e musicais. Ao utilizar os mais diversos recursos de interação via internet, a distância física deixará de ser um empecilho. Com vários vídeo-aulas disponíveis, qualquer trompetista interessado poderá aprender conceitos básicos da execução do trompete e praticá-los em qualquer lugar e a qualquer momento. Maestros de bandas e fanfarras, projetos sociais e comunidades que utilizam a música como ferramenta de desenvolvimento social, poderão utilizar esse portal para instruir seus alunos.

    Orientador:
    Prof. Clayton Vetromilla
    Autor:
    Flávio Gabriel Parro da Silva (São Paulo, SP)
    Link:
    http://www.trompeteonline.com
  • UM ESTUDO SOBRE O AUTOCONHECIMENTO DA RESPIRAÇÃO E DO AQUECIMENTO APLICADO À PRÁTICA INSTRUMENTAL DO VIOLINO

    Este estudo tem como objetivo elaborar um manual sobre a relevância do controle e domínio da respiração, aliado ao conhecimento da consciência corporal para o estudo e a prática instrumental do violino. Serão selecionados e exemplificados para tal fim exercícios de respiração e aquecimento, divididos estes últimos em exercícios de flexibilidade e de alongamento, para serem realizados antes e depois de tocar, como elemento indispensável para uma prática instrumental livre de tensões. O futuro manual, embora esteja direcionado a todo violinista, tem como público alvo específico os alunos de violino em nível técnico e superior. A temática da pesquisa poderá beneficiar em grande medida o bem estar do músico, para que assim possa abordar o estudo e a prática do instrumento de uma forma mais saudável, com um comprometimento muito além dos simples recursos da técnica instrumental. Dessa maneira poder-se-á alcançar uma nova percepção no autoconhecimento para melhor servir a arte do violino e, por conseguinte, a arte da música.

    Orientador:
    Prof. Mariana Salles
    Autor:
    Oswaldo Eduardo da Costa Vellasco (Rio de Janeiro, RJ)
    Link:
    www.unirio.br/proemus
Menu

Sobre

COLÓQUIO 2018

Seleção 2019

Institucional

     Matriz Curricular

     Documentos

     Calendários

Docentes

Projetos

     Turma de 2014

     Turma de 2015

     Turma de 2016

     Turma de 2017

Documentos

Contatos

Links