Você está aqui: Página Inicial / Abril de 2016 – Ano II – Nº 012

Abril de 2016 – Ano II – Nº 012

Informativo Mensal – Abril de 2016 – Ano II – Nº 012

 

Carlos Guilhon é o novo Pró-Reitor de Gestão de Pessoas e anuncia gestão


O Administrador Carlos Antônio Guilhon Lopes é o novo Pró-Reitor de Gestão de Pessoas, de acordo com a Portaria nº 201, de 01/04/2016. Carlos Guilhon foi Diretor da Diretoria de Gestão de Processos Administrativos (DGPA) e do antigo Departamento de Recursos Humanos (DRH). A nova equipe é compos-ta por Elisabete Strazeri, ex-Chefe da Divisão de Administração de Pessoal (DAP), que agora assume a Diretoria de Gestão de Processos Administrativos (DGPA) e a Pedagoga Mônica Vetromille, ex– Chefe da Divisão de Acompanhamento Funcional e Formação Permanente (DAFFP) que fica responsável pela Diretoria de Desenvolvimento de Pessoas (DDP). A Administradora Alessandra Fortuna ficou responsável pela Divisão de Acompanhamento Funcional e Formação Permanente (DAFFP) e Cristiane Pereira pela Divisão de Administração de Pessoal (DAP).

A nova gestão tem como objetivo dar continuidade aos projetos em andamento na Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), além da criação de novas atividades.

 


 

                                              

 

Servidores não precisarão mais ressarcir os valores dos adicionais
de insalubridade e periculosidade que haviam sido considerados ilegais pelo TCU


O Tribunal de Contas da União (TCU) dispensou os servidores do ressarcimento dos valores referentes aos adicionais de insalubridade e periculosidade, recebidos no período de janeiro de 2007 a novembro de 2009. O recebimento do adicional foi considerado indevido pelo TCU, tendo por base o laudo do Ministério do Trabalho realizado em 2006. Após a notificação do TCU à Uni-versidade pelo Acórdão nº 7.296/2014 que determinava o ressarcimento de todos os servidores que receberam o adicional no perío-do destacado (mais de 200 servidores) a Pró-Reitora de Gestão de Pessoas à época, Mariana Flores Fontes Paiva, ingressou com recurso que foi deferido pelo TCU sob a justificativa que os servidores não tinham conhecimento da avaliação realizada no Laudo do Ministério do Trabalho, recebendo então de boa fé e que a responsabilidade ao pagamento realizado era da administração. O TCU, através do Acórdão nº 2760/2016, acatou os argumentos proferidos e desobrigou os servidores do ressarcimento em questão.

 


 

SFP promove cursos para servidores e funcionários da Unirio


O Setor de Formação Permanente (SFP) organizou três cursos voltados para os servidores e funcionários da UNIRIO. O primeiro foi o de Fundamentos de Metodologias Participativas realizado no período de 22 de março a 12 de abril. Ministrado pelo Professor Antonio Rodrigues de Andrade, do Departamento de Ciências Sociais da UNIRIO. O curso que foi realizado na unidade da PROGEPE teve como objetivo capacitar o participante para a aplicação de metodologias participativas no desenvolvimento de suas atividades e projetos na sua área de atuação, através de estudos de caso e aulas práticas.

 

Professor Antonio Rodrigues de Andrade em aula prática com os alunos do curso de

Metodologias Participativas

 

 

Já o curso de Reforma Ortográfica ministrado pela Técnica em Assuntos Educacionais, Flávia Varriol de Freitas Lobo Esteves, tem como proposta apre-sentar as principais mudanças que ocorreram na ortografia da língua portuguesa em decorrência do Novo Acordo Ortográfico, que se encontra em vigor desde janeiro de 2009. As atividades acontecem de 29 de março a 1º de junho no Laboratório NUPRECON no subsolo do CCH (Centro de Ciências Humanas e Sociais).

 

                             

Professora Flávia Varriol durante a aula inaugural do curso de Reforma Ortográfica

 

No dia 28 de março teve início o curso de Sistema Integrado de Informações para o Ensino (SIE), que foi dividido em três módulos: acadêmico, administrativo e PROGEPE. O módulo acadêmico foi ministrado no período de 28 de março a 6 de abril, o administrativo nos dias 8 e 11 de abril e o da PROGEPE nos dias 13 e 15 de abril. O primeiro foi voltado para os servidores e funcionários que atuam nas secretarias escolares e na Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD). No segundo foram ensinadas ferramentas básicas administrativas e no da PROGEPE foram abordados os relatórios específicos dessa Pró-Reitoria.

Mais informações podem ser obtidas no Setor de Formação Permanente (SFP) através do e-mail progepe.sfp@unirio.br.

 


 

SAST realiza Oficina de Violência Sexual Contra as Mulheres


A equipe do Setor de Atenção à Saúde do Trabalhador (SAST) promoveu a Oficina de Violência Sexual Contra as Mulheres, no dia 31 de março, na Sala de Atendimento da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE). O encontro foi ministrado pela Assistente Social Marina Alecrim, pela Psicóloga Viviane Abdalla e pela estagiária de Serviço Social, Victória Shalon.

 

Victória Shalon, Viviane Abdalla e Marina Alecrim ministrando palestra sobre Violência Sexual Contra as Mulheres

 

Foram debatidas questões sobre sexo, gênero e sexualidade e analisados dois vídeos sobre o assunto. “Foi construído historicamente a desigualdade de gêneros que se expressam nas formas de violência contra a mulher”, explicou a Assistente Social Marina Alecrim. Para a estagiária de Serviço Social, Victória Shalon: “A construção Social alimenta a questão do poder, do homem impor sua decisão, anulando as decisões da mulher”. Já a psicóloga Viviane Abdalla falou sobre os dados da Campanha Chega de Fiu Fiu, que tem por objetivo lutar contra o assédio sexual em locais públicos e também contra outros tipos de violência contra a mulher.

Durante o evento, foi falado sobre o termo feminicídio, que significa a perseguição e morte intencional de pessoas do sexo feminino, classificado como um crime hediondo no Brasil, ou seja, quando a mulher é morta simplesmente por ser mulher, quando as causas do assassinato são por questões de gênero do sexo feminino. Agressões físicas e psicológicas, como abuso ou assédio sexual, estupro, escravidão sexual, tortura, mutilação genital, negação de alimentos e maternidade, espancamentos, entre outras formas de violência que gerem a morte da mulher, podem configurar o feminicídio.

No encontro, as participantes puderam relatar se já sofreram algum tipo de violência contra a mulher. De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nos últimos anos pelo menos 50 mil mulheres foram mortas no Brasil, sendo os assassinatos enquadrados como feminicídio. O estudo ainda aponta que 15 mulheres são assassinadas por dia no país, devido a violência por gênero.

 Em 9 de março de 2015, foi sancionada a Lei 13.104,conhecida como a Lei do Feminicídio. A lei altera o Código Penal (art.121 do Decreto Lei nº 2.848/40), incluindo o feminicídio como uma modalidade de homicídio qualificado, entrando no rol dos crimes hediondos.

Segundo o Código Penal Brasileiro, os crimes classificados como de homicídio qualificado são punidos com reclusão que pode variar de doze a trinta anos.

De acordo com o texto da lei do feminicídio, a pena do crime pode ser aumentada em 1/3 (um terço) até a metade caso tenha sido praticado sob algumas condições atenuantes, como:

1. Durante a gestação ou nos três meses posteriores ao parto;
2. Contra pessoa menor de 14 anos, maior de 60 anos ou com deficiência;
3. Na presença de descendente ou ascendente da vítima.


Além da Lei do Feminicídio, há a lei Maria da Penha nº 11.340 de 2006, que combate a violência contra a mulher.

As palestrantes ressaltaram a importância de denunciar esses crimes para que outras mulheres possam falar. É necessário orientar e conversar seja com a família, a sobrinha, o filho, os amigos, assim como divulgar as políticas públicas para lidar com esse tema.

 


 

Fonte: Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres—SPM-RIO



 

SAAPT disponibiliza Planilha atualizada com o retorno das
Avaliações de Desempenho/2015


Com o objetivo de dar maior transparência e permitir o acompanhamento do servidor quanto ao recebimento de suas Avaliações de Desempenho, o Setor de Acompanhamento e Análise do Processo de Trabalho (SAAPT) disponibiliza a planilha atualizada com o retorno das Avaliações de 2015. É importante destacar que todos os servidores da UNIRIO que ingressaram até 1º de julho de 2015, incluindo os reintegrados e aqueles que já atingiram o topo da carreira, e suas chefias imediatas devem preencher o Formulário, disponível somente no endereço eletrônico http://www.unirio.br/progepe/avaliacao-de-desempenho-2015.


O SAAPT informa que o processo avaliativo é um instrumento para a obtenção da Progressão por Mérito Profissional e para a construção de melhorias das condições de trabalho na Universidade.

Planilhas atualizada em:

dezembro/2015

fevereiro/2016


Mais informações podem ser obtidas no Setor de Acompanhamento e Análise do Processo de Trabalho (SAAPT) através do telefone (21) 2542-5523 ou pelo e-mail progepe.saapt@unirio.br.

 


 

PROGEPE faz parceira com o Grupo de Apoio Estatístico (GAE)
do Departamento de Matemática e Estatística


O Grupo de Apoio Estatístico (GAE) do Departamento de Matemática e Estatística, em parceria com a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas, capacitou a equipe do Setor de Acompanhamento e Análise do Processo de Trabalho (SAAPT) sobre como tratar os dados apurados durante os atendimentos realiza-dos pelo setor aos trabalhadores da UNIRIO.

O GAE vem assessorando o desenvolvimento do trabalho do SAAPT desde 2014, atuando na construção de instrumentos de pesquisa sobre o processo de trabalho dos servidores, de modo que sejam mais objetivos e capazes de captar dados que ofereçam à Universidade indicadores importantes. Sendo assim, com a possibilidade de obter dados consolidados que possam contribuir para a identificação das dificuldades institucionais, o SAAPT poderá ser mais efetivo no estímulo a construção de propostas e estratégias de melhorias.

É importante destacar a parceria profícua e arrojada estabelecida entre o SAAPT e o GAE, que demonstra a fundamental importância e o valor que existe na articulação entre a área acadêmica e administrativa para o desenvolvimento da Universidade.

O SAAPT encontra-se atualmente na fase de consolidação de dados levantados até 2015 e em breve dará o retorno das informações aos trabalhadores desta Universidade.

 


 

SFP informa sobre ordem de serviço que trata sobre as restrições orçamentárias


O Setor de Formação Permanente (SFP), da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas, divulgou a Ordem de Serviço GR nº 2, de 09 de março de 2016, criada por uma comissão de Pró-Reitores presidida pelo Vice-Reitor, Prof. Dr. Ricardo Silva Cardoso, que dispõe sobre critérios para custeio de ações de capacitação e qualificação dos servidores, incluindo os reintegrados, considerando restrições orçamentárias, no âmbito da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Ordem de Serviço GR nº2. Disponível em: http://zip.net/bss8Y9

Mais informações podem ser obtidas no Setor de Formação Permanente (SFP) através do e-mail progepe.sfp@unirio.br.

 


 

 

SFP divulga Programa de Capacitação e Plano Anual de Capacitação dos Servidores
Técnico-Administrativos


O Setor de Formação Permanente (SFP) anunciou a criação do Programa de Capacitação (PC) e do Plano Anual de Capacitação dos Servidores Técnico-Administrativos (PAC). O Programa de Capacitação é o norteador de todas as ações desse setor relacionadas ao desenvolvimento dos servi-dores técnico-administrativo. Já o Plano Anual de Capacitação é o executor das ações de capacitação e desenvolvimento dentro de um exercício.

Anualmente será divulgado um PAC com as ações daquele ano, programadas pelo SFP por meio das demandas obtidas no Levantamento de Necessidade de Treinamento (LND). Além disso, possui informações relacionadas sobre os direitos dos servidores técnico-administrativos com relação à progressão funcional por capacitação e licença capacitação. Para complementar a leitura do Plano, é interessante que o servidor tenha conhecimento da Portaria MEC nº 9, que lista os cursos de capacitação que não sejam de educação formal, que guardam relação direta com a área específica de atuação do servi-dor. Portanto, é de grande importância o conhecimento por todos os servidores, pois assim poderão saber sobre as oportunidades de capacitação e desenvolvimento oferecidas pela Universidade, além de informações sobre os seus direitos e deveres.


PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO - Disponível em: http://migre.me/twA7z

PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO - Disponível em: http://tinyurl.com/zsphb6k

PORTARIA MEC n° 9 - Disponível em: http://twixar.me/rfN

Ordem de Serviço GR nº2. Disponível em: http://zip.net/bss8Y9


Mais informações podem ser obtidas no Setor de Formação Permanente (SFP) através do e-mail progepe.sfp@unirio.br.

 


 

A busca pelo equilíbrio da comunicação


Foi com muita surpresa que recebi o convite para escrever na edição comemorativa de um ano do informativo PROGEPE informa. Surpresa porque um canal de comunicação da universidade chegar a completar um ano, é um feito inédito. Ao longo dos últimos vinte anos, vi surgir e desaparecer uma quantidade enorme de informativos da UNIRIO. Muitos foram os motivos para esta inconstância. Desde a falta de recursos para impressão (sim, muitos eram impressos, inclusive em quatro cores!) até a quantidade reduzida de pessoas para dar conta das tarefas de redigir, produzir e divulgar o veículo além de continuar a desempenhar suas funções normais no dia a dia. Estes foram os principais problemas enfrentados. Até mesmo o informativo da Biblioteca Central, O rato em rede, atualmente suspenso, viveu estes problemas. Porém, uma situação permaneceu igual: a necessidade de fazer circular a informação desejada e indispensável à comunidade universitária.

Alguns recursos foram surgindo, como a página web da universidade, mas rapidamente verificamos que esta não daria conta da tarefa, uma vez que o re-curso não é necessariamente voltado para a comunidade interna, e sim para a externa. Por fim, as tecnologias de informação e comunicação, as chama-das TICs, chegaram e se instalaram em nossa sociedade, assim como em nossa instituição. Conquistas tecnológicas, como acesso a uma internet estável, e-mails confiáveis, mais equipamentos no trabalho e em casa, ampliação do quadro de servidores, enfim, tudo isso construiu um cenário favorável para a circulação da informação. E é natural que um órgão novo, com uma proposta de atenção aos trabalhadores, utilize recursos tecnológicos para corrigir o problema de comunicação na UNIRIO. No intuito de informar e ajudar os servidores da universidade sobre as conquistas da categoria, prestar informações necessárias ao desempenho de suas funções, dar a conhecer direitos e deveres, ensinar a cuidar melhor da saúde e da segurança no trabalho, e auxiliar na capacitação e qualificação do quadro técnico. Foram lançados 11 números do informativo, com matérias variadas, diversas informações funcionais e novos procedimentos administrativos, campanhas de conscientização e a divulgação de diversos eventos.

O tamanho da publicação é o ideal? As colunas fixas, as seções, apresentam o tamanho necessário? A fonte escolhida facilita a leitura? A diagramação eletrônica pode ser melhorada? Estas são questões que a maturidade do veículo vai trazer e que serão resolvidas pela equipe competente dos editores da publicação. Por fim, desejo que este seja o primeiro de muitos anos de comunicação e informação para nossa comunidade. Vida longa ao PROGEPE informa!!


Márcia Valéria Brito Costa
Diretora da Biblioteca Central da Unirio

 

Márcia Valéria durante a análise do PROGEPE informa
Primeira Edição

 

Primeira Edição do PROGEPE informa

 


 

Editorial


Um ano do PROGEPE informa


Agradecemos a participação especial da Diretora da Biblioteca Central da UNIRIO Márcia Valéria Brito Costa, por ocasião desta edição comemorativa de um ano de circulação do nosso informativo PROGEPE informa. Endossamos e acolhemos seus comentários balizadores aqui inseridos, nesta edição, sob o título A busca pelo equilíbrio da comunicação que, certamente, serão de grande valia para nossas futuras edições, uma vez que soube com ma-estria diagnosticar os problemas e as dificuldades inerentes a esta “arte de informar”, em tempo hábil e útil, sem abrir mão de elencar os indicativos a serem observados, tais como: forma, conteúdo, tamanho, alcance, entre outros, visando melhor atender ao público-alvo.

Ao mesmo tempo, agradecemos o zelo e o empenho da equipe responsável pela edição de texto, apuração, projeto gráfico e editoração on-line: Graziella Cataldo Batista Felix e José Antônio de Oliveira e a todos os demais colaboradores da PROGEPE, que também de alguma forma colaboram mensalmente na construção do informativo.


Carlos Guilhon
Pró-Reitor de Gestão de Pessoas

 

Graziella Cataldo e José Antônio de Oliveira são os integrantes da equipe do PROGEPE informa

 


 

Direção do Sistema de Bibliotecas da UNIRIO convida para a exposição FALANDO DO PASSA-DO E DO PRESENTE: Um olhar sobre os ditos populares através da Art Naif


A exposição FALANDO DO PASSADO E DO PRESENTE: Um olhar sobre os ditos populares através da Art Naif com obras do pintor Carlos Palla, retrata a art naif, conhecida como arte primitiva moderna, já que é produzida por artistas sem formação acadêmica. É caracterizada também pela simplicidade e ausência de termos formais da arte tradicional como: composição, harmonia cromática, perspectiva, entre outros.

Carlos Palla é militar reformado, professor de Educação Física, pintor e artesão.

A visitação será no período de 12 de abril a 05 de maio, das 10h às 20h, na Biblioteca Central da UNIRIO, localizada na Av. Pasteur 436, Urca.

 


 

 

Hipertensão Arterial


O dia 26 de Abril é o dia nacional de prevenção e combate a Hipertensão Arterial.

Mas, afinal, o que é Hipertensão Arterial?

O coração, ao contrair, bombeia o sangue em direção aos outros órgãos através dos vasos sanguíneos. A pressão exercida sobre as artérias é chamada de pressão arterial. É normal a pressão arterial oscilar nas 24 horas e aumentar nos casos de estresse, dor, medo, aborrecimentos etc., retornando aos valores normais. Caso isso não ocorra e se mesmo em repouso, a pressão permanecer alta, a pessoa é portadora de hipertensão arterial. Caso a pressão permaneça aumentada, ocorrerão danos nas artérias de diversas partes do corpo, aparecendo as complicações da doença.

 

 

Como se descobre a Hipertensão Arterial?


Todas as pessoas podem se tornar hipertensas, mas é mais comum nos adultos e nos idosos. Muitas vezes, a Hipertensão Arterial não apresenta sintomas, e muitos descobrem a doença somente quando aparece uma das complicações. Dessa forma, é recomendada a aferição da pressão arterial, e o diagnóstico de hipertensão deve ser confirmado pelo médico. A hipertensão ocorre quando os níveis da pressão arterial encontram-se acima dos valores de referência para a população geral. Para a Organização Mundial de Saúde (OMS) os valores admitidos são: 120x80mmHg, em que a pressão arterial é considerada ótima e 130x85mmHg sendo considerada limítrofe.

 

Qual é a causa da hipertensão?

Em 95% dos casos não há causa definida. A Hipertensão Arterial é chamada de essencial ou primária.
Quais são os sintomas da hipertensão?

A maioria das pessoas com hipertensão não apresenta nenhum sintoma no início da doença, por isso ela é chamada de “inimiga silenciosa”. Os principais sintomas atribuí-dos ao aumento da pressão arterial são: sensação de mal-estar, ansiedade e agitação, cefaléia severa, tontura, dor n o peito, tosse e falta de ar.
O Setor de Atenção a Saúde do Trabalhador está no combate e prevenção da Hipertensão Arterial Sistêmica, promovendo a ação que será realizada no dia 28 de abril (quinta-feira), das 10h às 12h, na Sala da Gestão de Relacionamentos, localizada na Unidade da PROGEPE, na Av. Presidente Vargas nº 446, 21º andar – Centro. Contamos com a presença de toda Comunidade da UNIRIO!!!


 

Equipe do SAST


Mais informações podem ser obtidas no Setor de Atenção à Saúde do Trabalhador através do e-mail: progepe.sast@unirio.br.

 




O nosso homenageado deste mês tem 36 anos de Unirio. Nascido na Cidade de Castelo, no Espírito Santo, David de Souza Borges, veio para o Rio de Janeiro em 1972 com 18 anos para cumprir o serviço militar obrigatório. Durante quatro anos, trabalhou como Vigilante no Hospital Universitário Gaffreé e Guinle (HUGG) pela empresa Confederal. Na época era Chefe de equipe na Confederal e assim como todos os colegas da empresa resol-veu trabalhar na Unirio, que para sua surpresa logo depois triplicou o salário.

 

David Borges atualmente é lotado no Instituto Biomédico

 

O técnico-administrativo David Borges já atuou em diversas unidades da instituição. Ingressou na Unirio em 10/03/1980 no cargo de Auxiliar de Ad-ministração lotado na Administração Central que ficava em Botafogo. Após quatro anos foi trabalhar na área de materiais do HUGG. Depois retornou para o prédio novo da Administração Central, que tinha mudado para a Urca, mas desta vez como Chefe de Patrimônio. Trabalhou também co-mo Secretário Administrativo do Centro de Letras e Artes (CLA). Hoje ocupa o cargo de Almoxarife.

Voltou para a Administração Central na Reitoria como Chefe do Serviço de Suprimento. Também foi Diretor do Departamento de Atividades de Apoi-o (DAA) e retornou ao Almoxarifado.Foi convidado para trabalhar no Ministério da Saúde no Hospital do Andaraí e quando ia se aposentar recebeu vários convites para retornar à Unirio, sendo um deles do Diretor do Instituto Biomédico (IB), Marcello Xavier Sampaio, que o convidou para participar da reestruturação do IB, onde até hoje atua com muita proficiência e motivação.

 

David durante a reunião sobre férias promovida pela PROGEPE no IB

 

Um dos momentos marcantes foi quando passou para o Vestibular de Biblioteconomia da Unirio, o que deixou muitos amigos felizes. Estudou com o colega da Unirio, Luiz Carlos Moreno e foi aluno do Prof. Marcos Miranda, que é Diretor da Diretoria de Avaliação e Informações Institucionais (Dainf). Depois fez especialização na Cândido Mendes em Administração Escolar.

Lembra com saudade do amigo Raimundo Celestino Sampaio Pinheiro, já falecido, que trabalhou no Laboratório do Gaffreé e chegou a Diretor Financeiro com muito louvor. Segundo David, “Raimundinho, celé para os íntimos, foi um grande professor para todos”.

Atualmente David participa do curso de capacitação de Fundamentos em Metodologia Participativa na Unidade da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE).

 

          

David (no centro) participando do curso de Metodologias Participativas

 

O grupo familiar de David é composto pela esposa Lúcia Regina Sales de Souza Borges e pelas filhas que nasceram no Gaffreé, a nutricionista formada pela Unirio, Alba Valéria Sales de Souza Borges e a estudante de Biologia da Unigranrio Luciana Sales de Souza Borges.

 

                                

David com a família na formatura da esposa

 

Torcedor do Botafogo, nas horas vagas gosta de trabalhar com jardinagem, com o plantio de plantas frutíferas e identificação das espécies. Tem o objetivo de desenvolver um projeto de catalogação das espécies de plantas do IB.

 

                               

David Borges tem interesse no plantio e identificação das espécies de plantas

 

David aconselha aos novos servidores a estudarem e se prepararem para as novas oportunidades e definir objetivos. “A Unirio significa uma realização pessoal e profissional”, segundo Borges.

 


 

ERRATA


No informativo nº 011, de Abril de 2016, foi publicado incorretamente na segunda página o título onde se lê “SFP divulga curso de Reforma Otográfica” leia-se “SFP divulga curso de Reforma Ortográfica”.


Na quarta página na matéria “SFP divulga ações desenvolvidas no ano de 2015” na tabela sobre o Incentivo à qualificação (Tipo de Incentivo) o correto não é Técnico/Tecnólogo, mas sim Graduação/Tecnólogo.

 

Na quinta página a tabela onde se lê  leia-se