Você está aqui: Página Inicial / Março de 2017 – Ano III – Nº 023

Março de 2017 – Ano III – Nº 023

Informativo Mensal – Março de 2017 – Ano III – Nº 023


 

PROGEPE recebe inscrições para seleção de instrutores para o

PROGRAMA MULTIPLICADORES DO SABER


Servidores efetivos, docentes ou técnico-administrativos poderão se inscrever para participar da seleção para atuarem como instrutores internos até o dia 17 de abril nos cursos oferecidos pelo Setor de Formação Permanente (SFP), da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE).

As inscrições poderão ser feitas por meio do link http://migre.me/weQwQ. É importante observar todas as regras  no edital https://tinyurl.com/h85tcw8. A seleção faz parte do PROGRAMA MULTIPLICADORES DO SABER, que tem como objetivo valorizar os profissionais da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) estimulando-os a serem multiplicadores de suas habilidades e conhecimentos, atuando como tutores de ações de capacitações internas.

Como requisito mínimo obrigatório é necessário que o candidato possua formação acadêmica relacionada à atividade de capacitação pretendida ou possua experiência em cargos ou funções que estejam relacionadas à atividade de capacitação pretendida. Os servidores selecionados irão fazer parte do Banco de Multiplicadores do Saber para atuarem nas ações de capacitação internas ofertadas com base no Plano Anual de Capacitação.

As escolhas dos cursos internos serão feitas de acordo com as demandas de treinamento obtidas por meio do diagnóstico do Levantamento das Necessidades de Desenvolvimento - LND e previstas no Plano Anual de Capacitação do respectivo exercício.

O pagamento dos instrutores será efetuado ao servidor pelas horas-aula ministradas nos cursos de capacitação, por meio de Gratificação por Encargos de Curso e Concurso (Decreto nº 6.114, de 15 de maio de 2007).

Confira o Programa Multiplicadores do Saber: http://migre.me/wePtF.

  

Mais informações podem ser obtidas no Setor de Formação Permanente (SFP) através do telefone: (21) 2542-4105 ou pelo e-mail progepe.sfp@unirio.br.

 


 


SAST promove roda de conversa sobre Prevenção em DST/AIDS

 

O Setor de Atenção à Saúde do Trabalhador (SAST), da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), realizou no dia 21 de fevereiro, na Sala de Atendimento da PROGEPE, uma roda de conversa sobre Prevenção em Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)/AIDS com o Superintendente do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle,  Prof. Dr. Fernando Ferry.

 

  

               Prof. Dr. Fernando Ferry durante a roda de conversa sobre Prevenção em DST/AIDS



 Camisinhas masculinas e femininas distribuídas durante o encontro



Foram abordados assuntos como o surgimento da AIDS, formas de contágio, tratamento e também prevenção da AIDS e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Durante a atividade de Promoção e Prevenção em Saúde foram distribuídos materiais educativos e camisinhas.

 

 

 



 

SAST realiza atividade de Controle e Prevenção a Hipertensão e Diabetes Mellitus

 

O Setor de Atenção à Saúde do Trabalhador (SAST), da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), está promovendo durante o mês de março a atividade de Controle e Prevenção a Hipertensão e Diabetes Mellitus, na sala de atendimento do SAST, na unidade da PROGEPE.

Servidores e trabalhadores de diversos campi da Universidade estão participando deste trabalho. Segundo o contador Márcio Luiz Silva, do Departamento Financeiro, lotado na Urca: “A iniciativa da PROGEPE é muito importante para os servidores e todos os trabalhadores para tomarem cuidado com a saúde e terem qualidade de vida”.

 

 

A enfermeira Aline Lima aferindo a pressão do servidor Márcio Luiz

 

Gisele Ferreira da Cruz (à esquerda) em atendimento com a  enfermeira do SAST

 

“É um trabalho sensacional, muito importante para a saúde do trabalhador e controle de diversas doenças”, relatou a servidora reintegrada e assistente em administração, Gisele Ferreira da Cruz, lotada na Divisão de Administração de Pessoal (DAP), da PROGEPE. A enfermeira do SAST, Aline Lima, está fazendo o rastreamento e acompanhamento do trabalhador, dos seus hábitos de vida, além da análise dos fatores presentes no ambiente de trabalho que podem contribuir para o surgimento e agravamento dessas doenças.

 


 

PROGEPE informa que servidores, aposentados e beneficiários de pensão não   receberão comprovante de rendimento para imposto de renda impresso

 

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE) lembra que os servidores, aposentados e beneficiários de pensão não recebem mais os comprovantes de rendimentos para imposto de renda impressos desde a folha de pagamento do mês de julho de 2016, conforme Comunica n 557248, divulgado em 9 de junho de 2016 pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

A medida foi adotada em decorrência da necessidade de redução de custos com os serviços de impressão e expedição de documentos, amparada pelo disposto no art. 3º, §§ 3º e 4º, da Instrução Normativa RFB nº 1215, de 15 de dezembro de 2011, que permite a disponibilização, por meio da Internet, do comprovante para a pessoa física que possua endereço eletrônico, podendo ser dispensando o fornecimento da via impressa.

Para acesso ao comprovante de rendimentos do Exercício 2017 – Ano Base 2016, estão disponíveis no Portal do Servidor (https://servicosdoservidor.planejamento.gov.br) e por meio do aplicativo Sigepe Mobile https://www.servidor.gov.br/.

 

 

 

É importante lembrar que para gerar a senha de acesso ao SIGEPE é necessário o registro do endereço de correio eletrônico (e-mail) de uso pessoal, o qual será considerado como meio principal de comunicação com os servidores, aposentados, pensionistas e demais vínculos registrados no sistema.

 

                            

 

No site da PROGEPE (http://www.unirio.br/progepe) no link "Informações Gerais", os servidores, aposentados e beneficiários de pensão podem acessar o Manual SIGEPE que disponibiliza as orientações de acesso.

Mais esclarecimentos podem ser obtidos na Divisão de Administração de Pessoal (DAP) no telefone (21) 2542-4030, através do email progepe.dap@unirio.br ou na Divisão de Pessoal do HUGG no telefone (21) 2264-6932.

  


 

  

PROGEPE disponibiliza relação das Portarias dos processos de 

Progressão/Promoção Docente/Aceleração/RT

 

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE) informa abaixo a listagem com os números das portarias editadas pela Divisão de Acompanhamento Funcional e Formação Permanente (DAFFP) em 22 de fevereiro de 2017, 06 e 10 de março. As portarias são referentes aos processos de Progressão/Promoção Docente/Aceleração/RT que serão publicadas no Boletim Interno da UNIRIO.

 

Portarias PROGEPE de 22 de fevereiro de 2017

 

 

 

Portarias PROGEPE de 6 de março de 2017

 


 

Portarias PROGEPE de 10 de março de 2017

 

                                 

 

Mais informações podem ser obtidas na Divisão de Acompanhamento Funcional e Formação Permanente (DAFFP) pelo telefone (21) 2542-5516 ou através do e-mail progepe.daffp@unirio.br.

 

 


 

 

                                                    


 

Comunidade acadêmica da UNIRIO pode conferir a consolidação

prévia do PDI 2017-2021

 

A Consolidação Prévia do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2017-2021 foi disponibilizada pela Pró-Reitoria de Planejamento (PROPLAN), da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). O documento foi elaborado por 22 macrounidades da Universidade, de acordo com a  Portaria n.º 595, de 24 de junho de 2016.

Entre as ações relacionadas à Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE): Ampliação e melhoria do sítio da PROGEPE; Ampliação e melhoria do PROGEPE INFORMA; Criação do Regulamento da PROGEPE; Redimensionamento da PROGEPE; Implantação do assentamento funcional digital por determinação dos órgãos de controle, com digitalização de todas as pastas funcionais; Criação da PROGEPE itinerante; Produção de novos atos normativos necessários para o desenvolvimento da gestão de pessoas; Implementação do novo programa de avaliação de desempenho; Realização do Programa UNIRIO de Braços Abertos, fortalecendo o acolhimento no processo admissional; Realização de evento em homenagem ao dia do servidor; Realização de evento em homenagem aos aposentados; Implantação do programa de acompanhamento do estágio probatório; Construção de procedimentos que promovam de forma eficaz a movimentação de pessoal (remoção, redistribuição, cessão e colaboração técnica); Elaboração de política de acompanhamento de reintegrados; Consolidação das ações existentes do plano anual de capacitação e outras.

O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) é um documento construído para um período de cinco anos que identifica a Instituição de Ensino Superior (IES), no que diz respeito à sua filosofia de trabalho, à missão a que se propõe, às diretrizes pedagógicas que orientam suas ações, à sua estrutura organizacional e às atividades acadêmicas que desenvolve e/ou que pretende desenvolver.

  

 Mais informações no endereço http://www.unirio.br/proplan/plano-de-desenvolvimento-institucional

 


 

 

Este mês, o Setor de Atenção em Saúde do Trabalhador – SAST tem o prazer de iniciar uma parceria com os fonoaudiólogos Luisa Catoira e Junio Duarte falando sobre a SAÚDE VOCAL DO PROFESSOR. Esta parceria dará mais frutos no próximo mês onde realizaremos uma ação em virtude do dia 16 de abril ser o “Dia Mundial da Voz”. Vale lembrar, que esta data tem como principal objetivo chamar a atenção para os cuidados de preservação da voz, ficando alerta às suas alterações. Portanto, vamos as considerações dos nossos fonoaudiólogos convidados:

A voz surge a partir de um processo adaptativo de órgãos dos sistemas respiratório e digestivo e é muito mais que um simples som produzido por nosso aparelho fonador. Por meio dela revelamos nosso estado emocional, físico e social. É nossa identidade sonora no espaço. Com a voz afetamos e somos afetados, produzimos palavras, signos e nos comunicamos.

Muitos profissionais utilizam a voz como instrumento principal em seu trabalho. Dentre eles podemos destacar os professores, que, com suas vozes, educam e formam novos pensadores. A voz para esse profissional é tão importante quanto o conteúdo de suas aulas. Pelo registro sonoro vocal e toda sua inflexão o professor é capaz de despertar em seus ouvintes um maior ou menor interesse pelo discurso.

Entretanto, é preciso muita atenção e cuidado para que essa voz não perca sua função e o professor não seja prejudicado em seu ofício. O abuso ou o mau uso da voz podem acarretar grandes complicações na produção vocal. O estresse, muitas vezes, provocado por excessivas jornadas de trabalho, por baixa remuneração, falta de estrutura física adequada para o trabalho, turmas superlotadas, também desencadeia tensões que auxiliam o aparecimento de problemas na produção vocal.

Quando estamos usando indevidamente nossa voz o corpo dá os sinais de alerta, começando, às vezes, pelo cansaço vocal sentido após um dia de trabalho, a necessidade de esforço para falar ao final do dia, dores na região do pescoço durante a fala, rouquidão etc. Esses sintomas podem ser decorrentes de uma simples fadiga muscular da região da laringe, como pode ser indicativo de outros problemas como os nódulos, edema ou fenda glótica.

As manobras preventivas e o controle sobre o aparelho fonador são os melhores remédios para o não aparecimento dessas patologias. O professor precisa buscar um equilíbrio emocional que evite os estados extremos de tensão, associando o bem-estar físico e mental à higiene vocal.

 

Então professor, algumas dicas são importantes:

Þ Entenda que uma boa noite de sono é extremamente importante para a revitalização do corpo e de nossa voz.

Þ A hidratação do organismo também é fundamental para manter as pregas vocais com boa lubrificação, evitando atritos durante a fonação.

Þ Evite comer antes de deitar e fique atento aos sinais de refluxo que também podem atingir a laringe.

Þ Se estiver sentindo dor de garganta evite o uso de pastilhas, balas e sprays durante o trabalho, eles mascaram o sintoma e é possível que ocorra uma agressão ainda maior.

Þ Evite gritar ou sussurrar, ambos são agressivos para as pregas vocais.

Þ Outro hábito inadequado é o de pigarrear. A ação de “limpar” a garganta, além de agredir as pregas vocais, piora a condição de lubrificação da laringe e faz com que as pregas vocais produzam mais muco para evitar o atrito e assim o sujeito tem nova vontade de pigarrear.

Þ Sempre que possível, utilize um microfone ao ministrar aulas em ambiente externo ou muito ruidoso.

Þ Evite a ingestão de cafeína, achocolatados e refrigerantes antes do trabalho.

Þ Prefira os sucos cítricos, eles favorecem a boa produção vocal.

Þ Bebidas alcoólicas e o cigarro também são extremamente prejudiciais à saúde da voz.

 

Esteja atento aos sinais que seu corpo apresenta, ele sempre indica quando algo está errado. Em casos de tosse por mais de duas semanas, rouquidão, fadiga vocal, ou qualquer outro sintoma que esteja atrapalhando sua voz, procure imediatamente um médico otorrinolaringologista e um fonoaudiólogo. Esses profissionais irão avaliar e farão as orientações adequadas para cada caso específico.

 

     Cuide da sua voz, você tem muito que falar!

 

                                                                 Equipe SAST/Luisa Catoira & Junio Duarte



 

 

Mais informações podem ser obtidas no Setor de Atenção à Saúde do Trabalhador (SAST) através do e-mail progepe.sast@unirio.br.

 

 


 

 

MENSAGEM

 

                              

 

Mais do que uma flor.  Neste Informativo mensal da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEPE), prestamos as sinceras, honradas e merecidas homenagens às pessoas mais importantes do mundo, aquelas que são: MÃES, FILHAS, IRMÃS,  AMIGAS, NAMORADAS, ESPOSAS,  EXECUTIVAS e, com certeza, VENCEDORAS...         PARABÉNS!!!

 

Carlos Antonio Guilhon Lopes

Pró-Reitor de Gestão de Pessoas